Páginas

quarta-feira, 15 de junho de 2011

A YOGA E OS CRISTÃOS

http://4.bp.blogspot.com/_JQNzAE2v6C4/S8xuJMAVsZI/AAAAAAAAHU4/iffLMjDYrx4/s1600/lord-krishna.jpg

     Muitas pessoas acham que pode praticar yoga apenas por questão de saúde, sem se envolver com questões espirituais. Milhares de pessoas praticam HATHA YOGA  com a ilusão de que ela é puramente física e não tem nada a ver com espiritualidade ou  relligião. A hatha yoga foi passada adiante por mestres espirituais conhecidos como ioges e é associada com meditação espiritual com objetivo de auto-realização( isto é, alcançar a unidade com Deus, como ensina o hiduismo), logo ela não é puramente fisica. Existem centros que ensinam os mesmos exercicios respiratórios e posições que paramahansa yogananda havia aprendido de seu guru espiritual, Sri Babaji.
     A yoga foi introduzida por Krishna no Bhagavad Gita como sendo o caminho certo para o céu hindu; e Shiva(uma das mais temidas divindades hindus, conhecido como "O DESTRUIDOR") é chamado de Yogeshwara, senhor da yoga. Um dos mais respeitados textos de hatha yoga, o hatha yoga pradipika, escrito no século XV por Svatmarana, cita o senhor Shiva como o primeiro mestre de hatha yoga. Textos antigos advertem sobre o perigo da hatha yoga. O praticante pode ser possuido por uma divindade hindu, através do estado alterado de consciência induzida por essa prática.
     A YOGA É CRISTÃ?
     A yoga surgiu muito antes do nascimento de Cristo, ele nunca praticou, ensinou ou recomendou. Nem os apóstolos, nem a igreja primitiva praticavam yoga. A yoga não pode buscar amparo nas escrituras. A espiritualidade cristã é totalmente espiritual, e não tem nada a ver com exercícios físicos. A yoga foi criada para estabelecer uma união com entidades hindus. A yoga foi desenvolvida numa cultura que exibe bilhões de imagens de suas centenas de milhões de deuses.
     A yoga é a própria antítese do cristianismo bíblico. Enquanto que o objetivo da yoga( seguindo a mentira que a serpente contou a Eva) é aperfeçoar o ego para despertar a divindade inata do indivíduo, o cristianismo procura levar o individuo a reconhecer que só existe um Deus,  o criador de todas as coisas, fazendo com que ele negue a si mesmo para permitir que Cristo, por intermedio do seu Espírito, se expresse através de sua vida.
     ENTOANDO O "OM"
     Pronuncia-se "Aauum" -  é o som básico do universo subjacente a todo ser,  sua emissão tem o propósito de unir o indivíduo com a divindade Universal. A palavra yoga significa UNIÃO ou UNIR COM JUGO.  Ao contrário dos exercícios de relaxamento da yoga, que são especificamente projetados para esvaziar a mente, o desejo de Deus é nos levar a um relacionamento voluntário, inteligente e consciente com Ele, um relacionamento baseado não em estado místico da mente, mas na verdade e no amor. Toda essa idéia de intercambio físico-espiritual é uma fraude. Essa é a mesma mentira que satanás enganou a Eva no jardim: a crença de que alguma coisa material( o fruto da arvore do conhecimento do bem e do mal) poderia enchê-la de vida espiritual e transforma-la numa deusa. Não se pode adotar a parte fisica da yoga sem se envolver com a parte espiritual.
     As posições corporais(asanas) e o controle da respiração(pranayana)  tem por meta despertar o poder KUNDALINI, representado pela figura de uma serpente enrolada três vezes e meia quando em repouso na base da espinha. Quando despertada se move para cima atravês dos sete chakras localizado ao longo da espinha e se abre como lotus de mil pétalas no cortex cerebral. Nesse ponto o ioge é inundado com êxtase divino da suposta união do ATMAN (o eu individual) com brahma ( o eu universal), resultando na auto-realização do ESTE ÉS TU.
     ENERGIA ESPIRITUAL
     Os verdadeiros ioges da Índia se referem à yoga como meio de despertar uma energia espiritual que, segundo eles acreditam, gera extraordinarios poderes psiquicos que podem  ser altamente destrutivos. A yoga é o meio de desenvolver os poderes paranormais da mente. Ninguém precisa mais de Deus é só aprender a desenvolver os poderes divinos dentro de si( Harry Potter provou isso para a nova geração).Para os ioges o mundo material é uma ilusão criado pela mente. Então podemos criar o nosso próprio mundo é só saber usar os poderes da mente.( isso me faz lembrar do falso evangelho do poder da mente).Se criamos o nosso próprio mundo , chego  a conclusão de que o homem é mal , por que esse mundo criado por ele é mal. Diante disso devemos afirma que a mente humana também é má, a fonte desses supostos poderes. Mas, porque se importar, se tudo é uma ilusão. O homem criou todo tipo de corrupção, não usando poderes psiquicos da mente, mas através de seu declinio moral.
     Kundala, significa enrolado em espiral. Sua forma é de uma serpente enrolada. Daí o nome Kundalini. Paramahansa Yogananda declarou: Todos nós fazemos parte do espirito único. Quando você entender o verdadeiro significado de religião que é conhecer Deus, você perceberá que ele é o seu EU , e que ele existe igualmente e imparcialmente em todos os seres. Os hindus reverenciam Shiva como o destruidor. Não é de admirar que a yoga possa ser tão destrutiva. Nos antigos textos hindus, Shiva é chamado de YOGESHWARA ou o SENHOR DOS IOGES, um titulo que Krishna também tem.
     O GRANDE DRAGÃO, A ANTIGA SERPENTE
     A proeminência que o culto a serpente ou ao dragão tem nas religiões não-cristã é um fato curioso mas inegável. Na bíblia a serpente e o dragão são símbolos de satanás. O dragão é encontrado em milhares de templos por toda a Ásia, enquanto a serpente domina a religião da Índia. Uma das posições mais conhecidas da  yoga chama-se A COBRA. A própria yoga, segundo Krishina, é simbolizada por uma jangada feita de cobras, sobre a qual o individuo cruza as águas em busca de iluminação.  Nos templos egipcios e romanos da antiguidade, o corpo do deus Serapis era representado enrolado por uma grande serpente. Em praticamente todas as partes da terra existe alguma forma de adoração da serpente ( os povos, maias, no Egito, na Grécia, Tailândia, Camboja, Roma, entre os índios americanos, em parte das Americas do sul e central etc). Vejamos o exemplo do deus greco-romano da medicina, Esculápio, cujo símbolo era um cajado com uma serpente enrolada, e que inspirou o emblema da medicina moderna. Nos templos erigidos em sua honra,Esculápio, era cultuado com serpentes por causa de uma antiga lenda que dizia que ele recebeu uma erva terapêutica da boca de uma serpente. Aqui vemos , claramente a história de Gênesis virada do avesso: a serpente não é enganadora e destruidora, mas sim o salvador da humanidade, não deixando lugar para Jesus Cristo, e esse salvador salva com ervas e drogas. A medicina oferece a cura por meio de drogas que ela prescreve. Por causa disso, a sociedade de hoje está se tornando cada vez mais dependente das drogas.
     Obter despertamento espiritual acordando a força Kundalini enrolada na base da espinha é a promessa da yoga. Mas o despertamento da Bíblia é para a verdade, sabedoria, entendimento e salvação. Na escritura, a enfase está em conhecer a verdade, não em sentir êxtase.
     Os verdadeiros mantras da yoga são os nomes de deuses. A repetição de um mantra é um chamado ao deus hindu que ele representa para que ele venha e possua a pessoa que está meditando.
     No hiduismo a reecarnação tanto pode ocorrer no sentido ascendente quanto no descendente: Um carma ruim pode lançar a pessoa no reino animal(ou, em alguns casos, até no reino vegetal). Essa crença criou a lei da não-violência(ahimsa): Não se deve pisar numa formiga por que ela pode ser uma tia falecida, ou comer uma galinha ou qualquer criatura, por que pode ser um parente se livrando do carma ruim.  Buda, que praticava a não-violência estrita, não sabia que ao ferver água para o chá estava matando milhares de criaturas vivas.
   

terça-feira, 14 de junho de 2011

SUCESSORES FALÍVEIS DE CONSTANTINO

Papas da igreja católica
     Quando o imperador Constantino supostamente tornou-se cristão, no ano 313( algo que na verdade, foi uma astuta manobra política), deu liberdade aos cristão e deu status oficial ao cristianismo conjuntamente com o paganismo. Uma vez que a igreja agora se tornou uma instituição religiosa absorvida pelo império, Constantino, como imperador precisava ser reconhecido como seu lider de fato. E como tal, ele convocou o primeiro concílio ecumênico, o de Nicéia, em 325, estabeleceu os assuntos a serem tratados, fez o discurso de abertura e o presidiu, não estando interessado na verdade do evangelho, mas sim na unificação do seu império. Carlos Magno fez algo semelhante no concílio de Chalon, 500 anos mais tarde. Constantino foi o primeiro ecumenista e introduziu o erro numa igreja cristã já cansada de tanta perseguição.  Ao mesmo tempo em que dirigia a igreja cristã, continuava encabeçando o sacerdocio pagão, celebrando cerimônias pagãs  e endossando a edificação de yemplos pagãos. Como chefe do sacerdocio pagão, ele era  o PONTIFEX MAXIMUS (sumo pontífice) e precisava de um título semelhante como cabeça da igreja cristã. Os cristãos o honrariam com o título de BISPOS DOS BISPOS, enquanto Constantino preferiu dar a si mesmo o título de VICARIUS CHRISTI(vigário de Cristo). Ele queria dizer que era outro Cristo, agindo no lugar de Cristo. Quando traduzido para o  grego, podemos ver que vicarius christi significa literalmente  ANTICRISTO.  Na idade media os bispos de Roma começaram a afirmar que eram os novos representantes de Cristo na terra.
     Exigindo que a igreja do mundo inteiro ficasse sujeita ao seu governo, proibiram qualquer bispo de ser chamado PAPA(papai)  e tomaram para si os três títulos de Constantino: PONTIFEX MAXIMUS, VICARIUS CHRISTI E BISPOS DOS BISPOS, títulos que usam até hoje. A roma pagã  transformou em esporte práticas de atirar pessoas aos leões, queima-las vivas e os muitos outros modos como foram mortos milhares de cristã e não poucos judeus.  Ainda assim a Roma cristã exterminou muito mais, tanto de cristãos como de judeus. Isso ocorreu porque eles simplesmente recusaram alinhar-se com a igreja católica romana, com sua corrupção, dogmas e práticas heréticas. Por seguirem a Cristo foram, amaldiçoados, caçados, aprisionados, torturados, e assassinados. O papa Nicolau I(858-867) declarou: " Somente nós [os papas] temos o poder de prender e soltar, de absolver Nero e condená-lo, e os cristãos não podem, sob pena de excomunhão, executar outro julgamento senão o nosso , o qual é infalível". Os lideres supremos do catolicismo começaram a usar títulos como:" Supremo governante do mundo", rei dos reis".  Outros afirmaram ser "Deus na terra", outro até mesmo" O redentor", asseveraram que " Jesus colocou os papas no mesmo nível de Deus".
     Thomas Hobles disse: " O papado nada mais é do que o fantasma do finado império romano, sentado sobre o seu túmulo com a coroa na cabeça.
     O TRIUNFO DA SANTA SÉ E DA IGREJA SOBRE OS ATAQUES DOS INOVADORES, escrito pelo papa Gregorio XVI(1831-1846), Sua tese principal era que os papas deviam ser infaliveis para assumir o ofício de um verdadeiro monarca. Como senhores absolutos sobre a igreja e o estado, Gregório rejeitou a liberdade de consciência não apenas dentro da igreja, mas na sociedade com um todo, chamando-a de "um conceito falso e absurdo". Pio IX, o sucessor de Gregório tinha o mesmo pensamento. Pio IX, baseou-se na fraude(falsos decretos) para pressionar os bispos requerendo que eles fizessem  da infalibilidade papal um dogma oficial no Vaticano I(embora ela já fosse conhecida por três  séculos). Com respeito a infalibilidade papal, os bispos sabiam que jamais havia sido aceita pela igreja católica e que foram negada repetidas vezes. Muitos bispos se opuseram fortemente à afirmação da infalibilidade papal. Alguns se retiraram em protesto antes que a votação final ocorresse. O bispo Lecourtier ficou tão desgostoso com a fraude que jogou seus documentos conciliares dentro do tibre e abandonou Roma. Por esse motivo foi removido de sua diocese.  Quando o concílio começou , os favoraveis à infalibilidade eram uma pequena minoria. Os bispos contrario a infalibilidade , que aparecessem eram praticamente prisioneiros. Os bispos foram proibidos, so pena de pecado mortal,de dizer qualquer coisa sobre o que havia acontecido no grande salão onde o concilio se reunia. A pressão era sentida muito mais, pelos bispos que dependiam financeiramente do Vaticano.
     Muitos sentiam como se tivessem com a faca no pescoço, forçando-os aprovar o que a vasta maioria, rejeitava. Von Dollinger, historiador e teologo catolico, em seu trabalho monumental[o papa e o concílio], publicado logo antes do Vaticano I, foi imediatamente colocado na lista dos livros proibidos. Pio IX não podia permitir que os bispos lessem fatos da história como estes:
     Tertuliano, Cipriano, Latãncio,  nada sabem da prerrogativa especial do papa ou de qualquer outro que tenha o direito mais elevado e supremo de decidir em assuntos de doutrina.  Nos escritos dos doutores gregos , Eusébio, São Atanásio, São basílio, o grande, os dois Gregorios e São Estefânio, não há uma palavra sequer de quaisquer prerrogativas ao bispo de Roma. O mais copioso dos pais gregos, São crisóstomo, silência completamente sobre este assunto, e assim acontece com os dois Cirilos. Igualmente ficaram calados os latinos, Hilário, Paco e Zeno, Lúcifer, Suplicio e São Ambrósio...
     Santo Agostinho escreveu mais sobre a igreja, sua unidade e autoridade do que todos os papas juntos...Ele se utiliza de todo o tipo de argumento para mostra que os donatistas são obrigados a voltar à igreja, mas, mesmo sendo um deles, nada sabe sobre o TRONO PAPAL.
     O bispo Joseph Hefele de Rottenburg, um ex-professor de história da igreja, dirigiu estas palavras ao concilio vaticano I: " Perdoem se falo de modo simples: estou bastante familiarizado com as fontes de documentos antigos da história e ensino da igreja, como os escritos dos pais e os atos dos concílios, de modo que posso asseverar... Eu os tive em minhas mãos noite e dia. Mas jamais vi em um desses documentos a doutrina [ da infalibilidade papal de fonte confiável]".  Hasler vai mais adiante em seu argumento: [o arcebispo] Thomas Connoly...de Halifax, nova Escócia[ provincia do Canadá] viera a Roma como um adepto convicto da infalibilidade. Depois de um estudo profundo ele tornou-se um dos seus oponentes declarados. Repetidas vezes desafiou os infalibilistas no saguão do concilio para que apresentassem textos claros dos três primeiros séculos - sempre em vão.  Von Dollinger, uma das maiores autoridades em história da igreja naquele tempo,  concordava plenamente com Hefele. ''Nenhuma das antigas confissões de fé, nenhum catecismo, nenhum dos escritos patristicos compostos para instruir o povo, contem uma silaba sobre o papa, muito menos uma sugestão de que toda declaração de fé e doutrina depende dele". Durante os primeiros 1000 anos da história da igreja nenhuma questão de doutrina jamais foi decidida pelo papa. É fato historico e inegável que, durante muito séculos depois de Cristo , a igreja não tinha noção alguma de que o bispo de Roma tivesse a última palavra em todas as disputas ou que ele fosse infalível. O bispo Dupanloup declarou em 15 de Abril de 1870, que vários bispos lhe havia dito: "Eu preferiria morrer a presenciar isso".
     No dia 18 de junho, ultimo dia do concílio, houve apenas 535 votos pelo sim, menos da metade dos 1.084 membros originais aptos a votar. Mesmo assim os jornais do Vaticano escreveram muito sobre o assunto, como se tivesse sido uma decisão unânime. Através de ameaças de demissão, perda de emprego e outras pressões, o papa finalmente conseguia a submissão dos que se opunham a infalibilidade, a qual se tornara dogma da igreja católica.
     POMPA E ADULAÇÃO
     Como diz Peter de Rosa:
     A partir da doação de Constantino, fica claro que os bispos de Roma pareciam Constantino, viviam como ele, vestiam-se como ele, habitavam seus palácios, governavam sobre suas. Tinham exatamente a mesma visão imperial. O papa desejava governar sobre a igreja e o estado. Apenas 700 anos após a morte de Pedro os papas haviam se tornado obcecados por poderes e possessões. Os [supostos] sucessores de Pedro[tornaram-se] não os servos ma os senhores do mundo.Eles se vestiam de púrpura como Nero e chamavam a si mesmos de PONTIFEX MAXIMUS. (DE ROSA, op.cit.,pp.34,35).
     SUCESSORES DE PEDRO?
   Após a confição de fé de Pedro, ele[Cristo] determinou que sobre ele construiria a sua igreja, a ele prometeu as chaves do do reino dos céus.(VATICANO II).
     Como os pais da igreja(lideres da igreja até o papa Gregório, o grande , que morreu em 604)  interpretavam eata passagem? para estar de acordo com o ensino unânime dos pais da igreja, um católico teria de rejeitar o dogma que Pedro foi o primeiro papa,  que ele era infalivel e que transmitiu sua autoridade a sucessores.  O historiador catolico Von Dollinger lembra fatos inegáveis: De todos os pais que interpretam estas  passagens nos Evangelhos(Mateus,16:18, João 21:17) nenhum as aplica ao bispo de Roma como sucessor de Pedro. Quantos pais se ocuparam com estes textos, mas nenhum daqueles cujos comentários possuimos- Orígenes, Crisóstomo, Hilário, Agostinho, Cirilo, Teodoro e aqueles cujas interpretações são coletadas as centenas - têm sequer insinuado que o primado de Roma é a consequência da comissão e promessa feita a Pedro!  Nenhum deles explicou que a pedra fundamental sobre o qual Cristo construiria  a sua igreja seria o ofício dado a Pedro que devia ser transmitido aos seus sucessores, mas entenderam que se tratava do próprio CRISTO ou da confissão de FÉ  de Pedro sobre CRISTO;  muitas vezes afirmando  que eram as duas coisas juntas. Ao contrario do que a maioria dos catolicos tem aprendido, os pais da igreja catolica romana posicionaram-se unanimimente contra a interpretação catolica atual.
     Outros historiadores cátolicos concordam com Von Dollinger. Peter de Rosa, também católico devoto,, contesta a supremacia e a linha contínua de sucessão papal desde de Pedro:
     Pode ser um choque para eles[católicos] saber que os grandes pais da igreja não viam conexão alguma entre a declaração[Mateus 16:18] e o papa. Nenhum deles aplicava "Tu es Pedro" a ninguém mais senão a Pedro. Um após outro, todos analisaram-na: Cipriano, Origenes, Cirilo, Hilário, Jerônimo, Ambrósio, Agostinho. E eles não são protestantes. Nenhum deles chama o bispo de Roma de Pedra ou aplica especificamente a ele a promessa das chaves do reino. Para os pais é a fé de Pedro - ou o Senhor em quem Pedro deposita su fé, que é chamado de PEDRA e não Pedro.  Todos os concilios da igreja, de Nicéia,no século IV, ao de Constancia, no seculo XV, concordam que o próprio Cristo é o único fundamento  da igreja, ito é , a pedra sobre a qual a igreja se sustém.  A igreja primitiva não para Pedro como bispo de Roma, nem , por conseguinte, pensava que todo bispo de roma seria o seu sucessor. Os evangelhos não criaram o papado, porém o papado buscou apoio nos evangelhos[ mesmo que isso não seja possível]
     SUCESSORES DE IMPERADORES
     Lembre-se que nos primeiros tempos da igreja a infalibilidade não era atribuida ao bispo de Roma, mas ao seu sucessor, o imperador. O papa Leão I (440-461), por exemplo, concedeu a um imperador incrédulo a mesma infalibilidade que Pio IX persuadiu os membros do Vaticano I a declararem ter sido sempre o poder exclusivo dos papas. Leão I disse: " Pela inspiração do Espirito Santo o imperador não necessita de instrução humana e é incapaz de cometer erros doutrinarios". Hoje os papas que ostentam os títulos de Constantino  e desfrutam de suas regalias são seus sucessores legítimos e não os  sucessores de Pedro. Segundo Peter de Rosa: Mesmo o bispo de Roma, que não foi chamado de papa por muitos séculos, era em comparação[ com Constantino] , uma pessoa sem importância. Em termos civis um vassalo do imperador; em termos espirituais , quando comparado a Constantino, era um bispo de segunda classe. A história desses bispos[papas], mostram que de fato eles são sucessores de Contantino.
 
                  









segunda-feira, 13 de junho de 2011

A CEIA DO SENHOR E O CULTO MITRAICO

http://2.bp.blogspot.com/_VX0k7yCqxgo/TRJu1iHmTLI/AAAAAAAAAgQ/6lftnQhSbPQ/s1600/Mithra_Dieu-full.jpg
          O autor mulçumano Yousuf Saleem Chishti diz:
          Quem estudar os ensinamentos do mitraismo juntamente com os do cristianismo, certamente se surpreenderá com a afinidade que é visível entre eles, tanto que muitos críticos são obrigados a concluir que o cristianismo é o fac-símile ou a segunda edição do mitraismo.(apud Geisler, 2001,p.87). Ao falar de afinidade, Chishti está se referindo às seguintes questões:
- ESTANDO NA TERRA, MITRA DEDICOU-SE A SERVIR A HUMANIDADE
- NASCEU DE UMA VIRGEM
- TEVE 12 DISCIPULOS
- ERA CONSIDERADO FILHO DE DEUS
- MORREU E RESSUSCITOU DOS MORTOS AO TERCEIRO DIA
- CELEBROU A ULTIMA CEIA
- SUBIU PARA O CÉU
- EXPIOU OS PECADOS DA HUMANIDADE
- NO CÉU CONTINUA A MINISTRAR AOS HOMENS
          Porém estudiosos como o hitoriador Edwin Yamauchi e o especialista em mitraismo M.J.Vermaseren dizem que a religião de mitra não penetrou no ocidente até o fim do século primeiro depois de Cristo. Respectivamente eles disseram:
          Além da visita do Arménio, que era adorador  de Mitra, a Nero , não há evidência da penetração de Mitra para o ocidente até o final do século primeiro da era Cristã.(1983,p.112 apud Mcdowell; Wilson, 1988, p.213). Nenhum monumento mitraico pode ser datado de antes do fim do  século primeiro da era cristã, e nem mesmo investigações extensas na cidade de Pompéia, sepultada sob as cinzas do vesúvio em 79 da era cristã , produziram até agora uma  imagem sequer do deus(1963,p.29.idem). O que estes estudiosos estão apontando é que o culto a Mitra não se firmou no império romano até depois do ano 100 da era cristã. A questão cronologica segundo eles, é anacrônica.
          Ronald Nash diz a mesma coisa e ainda afirma que os escritos neotestamentarios não pode ser datados acima do período de 90-100 d.c. Disso conclui-se  que  se alguém foi influenciado por alguém , foi o mitraismo quem experimentou isso e não o cristianismo, e, esse fato desloca a afirmação de Chisthi. Este autor ainda tem contra seu argumento o testemunho de Justino Mártir(100-165) que diz sobre o mitraismo e a ceia do Senhor em sua primeira apologia, o seguinte.  Foi isso que os apóstolos nas memórias por eles escritas, que se chamam de Evangelhos, nos transmitiram que assim  foi mandado a eles, quando Jesus, tomando o pão e dando graças disse: "Fazei isto em memória de mim, este é o meu corpo". E igualmente, tomou o cálice e dando graças, disse: "Este é o meu sangue" , e só participou isso a eles. É certo que isso também por arremedo(imitação), foi ensinado  pelos demônios perversos para ser feito nos ministérios de Mitra.
          McDowell e Wilson afirmam que "em vista da data recente para o culto de Mitra no império romano, podemos eliminá-lo com segurança como uma possível influência sobre as origens cristãs".(1998,p.213).
          Em seu livro "imagem e valor" no mundo greco-romano, Richard Gordon escreve que não há "nenhuma morte de Mitra", logo não há ressurreição de Mitra. A enciclopédia britânica admite que o mitraismo não poderia ter influênciado os escritores cristãos. Ela afirma: "Há poucas notícias do deus persa[Mitra] no mundo romano até o começo do segundo século, mas apartir do ano 136D.C. em diante há centenas  de inscrições dedicatórias para Mitra. Os quatro Evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João foram escritos bem antes da proximidade do primeiro século.  Se o mitraismo nem sequer era conhecido no mundo romano no primeiro século, como a enciclopédia britânica afirma, então é errado sugerir que  ensinamentos relativos a Mitra influenciaram os escritores do Novo Testamento. No que diz respeito a ressurreição, estudiosos acadêmicos de religião confessam, que não há nenhuma evidência para a crença de que qualquer uma dessas  deidades místicas foram ressuscitadas dos mortos,  anteriormente à época do Novo Testamento e de Jesus.
          Em suma as alegações céticas de que o cristianismo foi copiado do antigo  Egito, Grécia, Índia e Persia podem ser descartadas como falsas, porque não há fontes primárias, para esse paralelismo, anteriores a 150D.C. Isto é mais do que 100  anos depois da origem do cristianismo.
          Porventura, o cálice da benção que abençoamos não é a comunhão do sangue de Cristo ? O pão que partimos não é a comunhão do corpo de Cristo?
          Considerai o Israel segundo a carne; não é certo que aqueles que se alimentam dos sacrificios são participantes do altar?
          Que digo pois? que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? ou que o próprio ídolo tem algum valor? Antes digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o  cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da  mesa dos demônios(1Co10:16-21)
          AQUELES  QUE SE ALIMENTAM DOS SACRIFÍCIOS SÃO PARTICIPANTES DO ANTAR, o que isso significa:
          No grego a palavra participante é a mesma para comunhão. O que Paulo está dizendo é que aquele  que  se alimenta do sacrifício tem comunhão com o altar. Qual foi o altar em que Cristo O cordeiro de Deus  foi sacrificado? A CRUZ. Não é certo que aqueles que se alimentam Dele tem comunhão com sua CRUZ. Disse Paulo,  que o cálice do Senhor é a comunhão do sangue de Cristo( se bem que ele faz uma pergunta, mas a resposta é óbvia) e o pão que partimos é a comunhão do corpo de Cristo. Logo é certo dizer que o pão e o vinho são símbolos do corpo partido  e de seu sangue derramado na CRUZ, ALTAR DE DEUS. Se a cruz é o altar em Cristo foi sacrificado, a mesa do Senhor é o lugar onde Cristo é oferecido. Participemos da mesa do Senhor e nos alimentemos Dele.
          As coisas que eles sacrificam(os adoradores de Mitra) é a demônios que as sacrificam e não a Deus. Não se associe aos demônios quem tenta imitar tudo o que é puro, santo, para desviar os cristãos do madamento do Senhor, colocando dúvidas nos corações com respeitos a veracidade das escrituras sagradas.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

O ANTICRISTO

http://www.ofimdomundo.com.br/wp-content/uploads/2010/02/anticristo-fimdomundo4.jpg


     Anticristo ( o prefixo  ANTI - significa - no lugar de  ou  em oposição a, no original grego).  O  anticristo é alguém que se coloca no lugar de Cristo, mas é seu oponente. Ele é o inimigo de Cristo , porém se coloca no lugar dele para enganar. O messias que o mundo espera e clama  é um farsante.
     Jesus nos advertiu: Vede que ninguém vos engane.(Mt.24:4), Também nos disse que tudo está predito: Vede que vo-lo tenho predito (24:25). João escreveu: E desde que ouvistes que vem O ANTICRISTO, muitos anticristo têm se levantado...(1Jo.2:18). Quando o assunto anticristo se tornou conhecido dos cristãos, o espírito do anticristo (o diabo), tratou logo de levantar muitos anticristos para confudir os cristãos  com respeito a esse assunto. João não disse: VEIO, MAS VEM. O uso do artigo definido (O) deixa claro que se trata de uma pessoa única na história.  Há muitos candidatos a anticristo, mas a enfase recai em um único e definitivo. Essas cópia surgiram para tirar a nossa atenção do original.
     A RESSURREIÇÃO DE CRISTO
     Quando Jesus ressuscitou, ele deu provas  incontestáveis aos seus discípulos, a Tomé que queria provas físicas, palpavel, Ele disse: Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos; chega também a tua mão e põe-na aqui no meu lado; não sejas incrédulo, mas crente(Jo.20:24-29). Os cravos nas mãos e seu lado que foi aberto na cruz pelo soldado romano deixaram marcas visiveis e palpaveis. As escrituras havia predito que o Messias seria traspassado (Jo.19:37, Ap.1:7). Foi depois de sua ressurreição que Jesus disse: TODA AUTORIDADE ME FOI DADA NO CÉU E NA TERRA( Mt.28:18).
     A RESSURREIÇÃO DO ANTICRISTO
     A BESTA QUE VISTE, EXISTIA E NÃO EXISTE, PORÉM ESTÁ PARA SE LEVANTAR DO MUNDO DOS MORTOS E CAMINHA PARA DESTRUIÇÃO. E AQUELES QUE HABITAM SOBRE A TERRA, CUJOS NOMES  NÃO FORAM ESCRITOS NO LIVRO DA VIDA DESDE A  FUNDAÇÃO DO MUNDO  FICARÃO  MARAVILHADO VENDO A BESTA QUE EXISTIA E NÃO EXISTE MAIS, APARECER(Ap.17:8). João viu a besta? sim. Lembre-se que João se achou em espiríto no DIA DO SENHOR, e ouviu uma voz que dizia escreve em um livro o que vês.(Ap.1:10,11). Os profetas descreveram O DIA DO SENHOR, como um dia de angustia, de aflição, dia de angustia para Jacó(Israel), dia de trevas , da ira, dia da vingança do nosso Deus, dia do acerto de contas, e disse Ai daquele que desejar este Dia. No livro do apocalipse nós vemos através das trombetas, selos,taças o juizo de Deus sobre a humanidade. Dia esse profetizado e que em espirito João se achou. Concluo dizendo que a Besta ainda virá, e quando chegar , tem de durar pouco , mas aparecerá.
     A BESTA FERIDA A ESPADA 
     Dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem a besta, àquela que, ferida a espada sobreviveu.(Ap.13:14). Mais uma imitação de Cristo. Quando a besta se levantar dos mortos (embora essa ressurreição seja uma farsa) ele mostrará a marca de sua ferida mortal, então dirá , vejam põe aqui a mão, creiam, sou eu , E TODA TERRA FICARÁ MARAVILHADO, E SEGUIRÃO A BESTA (Ap.13:3).
     A BESTA RECEBE AUTORIDADE
     Quando Cristo ressuscitou Ele disse: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Agora vemos mais uma vez que o anticristo reividicará a mesma coisa. A fonte de tal autorida é o dragão(diabo), autoridade para agir durante quarenta e dois meses, para pelejar contra os santos e os vencer, autoridade sobre cada tribo,povo,lingua e nação.(Ap13:5,7).
     O ANTICRISTO SERÁ CONTRA O CULTO IDOLATRA
     O qual se OPÕE e SE LEVANTA  CONTRA tudo o que se chama DEUS ou é OBJETO DE CULTO, a ponto de assentar-se no SANTUARIO DE DEUS, OSTENTANDO como se fosse  O PRÓPRIO DEUS.(2Tss.2:4).
     Deus sempre foi contra o culto idolatra e contra tudo que se chama deus.
     TUDO O QUE SE CHAMA DEUS: Para nós há um só Deus , o Pai, de que são todas as coisas e para quem existimos. (1Co.8:5,6), Eu sou o primeiro e eu sou o último e além de mim não há Deus(Is.44:6). Sabendo que só há um Deus, o anticristo, querendo parecer Deus, se levanta e se opõe contra tudo que se chama Deus.
     OU É OBJETO DE CULTO:  No tocante a comida sacrificada a idolos, sabemos que o idolo de se mesmo, nada é no mundo.(1Co.8:4, Jr.14:22, Is.42:8). Por esse motivo o anticristo se levantará contra o culto idolatra.
     OSTENTANDO-SE COMO SE FOSSE O PRÓPRIO DEUS
     Toda essa encenação servirá para ostentar que ele é  Deus. Isso será visivel quando ele: ASSENTAR-SE NO SANTUARIO DE DEUS.( O templo judeu que ainda será erguido)
     FARÁ CESSAR O SACRIFICIO E A OFERTA DE MANJARES
     Sabemos que os sacrificios da lei fazia alusão a Cristo. Depois que o templo for erguido e os sacrificios restabelecido, ele irá se opor a esses sacrificios  e fará alusão a sua morte e ressurreição( como já disse anteriormente , tudo será uma farsa) querendo mais uma vez  se passar pelo Messias prometido. ELE FARÁ CESSAR O SACRIFICIO E A OFERTA DE MANJARES, ISSO OCORRERÁ NA METADE DA SEMANA(Da.9:27). Essa aliança com o povo judeu se acabará , ele perderá o apoio dos judeus e os perseguirá, durante esse periodo de perseguição que será de três anos e meio Deus os protegerá(Ap12:6,14). Não podendo destruir o povo judeu o anticristo sai em prseguição aos cristãos, os que ficarem para grande tribulação. IROU-SE O DRAGÃO CONTRA A MULHER E FOI PELEJAR COM OS RESTANTES DA SUA DESCENDENCIA, OS QUE GUARDAM OS MANDAMENTOS DE DEUS E TEM O TESTEMUNHO DE JESUS(Ap.12:17, 13:10).
     O ANTICRISTO PERSEGUE A IGREJA APOSTATA
     Os dez chifres que viste e a besta, essse odiarão  a meretriz, e a farão devastada e despojada, e lhes comerão as carnes, e a consumirão no fogo(Ap.17:16). Não podendo destruir a igreja de Cristo, porque: AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALECERÃO CONTRA ELA(Mt16:18), o anticristo se levanta contra a igreja apostata, e a destroi.
     EM OPOSIÇÃO A CRISTO
     Uma vez que a farsa acaba, o anticristo se levanta em oposição a Deus e a se filho.
     E abriu a boca em blasfêmias contra Deus, para lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a saber, os que habitam no céu.(Ap.13:6).Ele é de fato o difamador.
     Foi usando o poder dado pelo dragão, com seus sinais, e prodigios da mentira, que o anticristo seduziu os que habitam sobre a terra(2Tss.2:9). De fato satanás é o sedutor de todo o mundo(Ap.12:9). as pessoas seduzidas são aquelas que não colheram o amor da verdade para serem salvas.  É por esse motivo que Deus lhes manda a operação do ero, para darem crédito à mentira(2Tss.2:10,11).
     A BATALHA FINAL-AMARGEDOM
     Sabendo que pouco tempo resta(Ap12:12), o dragão, o anticristo e o falso profeta, se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajunta-los para a peleja do grande dia do Deus todo poderoso(Ap.16:14). Então os ajuntaram no lugar que em hebraico  se chama armagedom. João vê a besta e os reis da terra, com seus exercitos, congregados para pelejarem contra, aquele que estava montado no cavalo e contra o seu exercito(Ap19:19). O resultado da batalha não seria outro senão, a prisão da besta e do falso profeta(Ap.19:20). Satanás será preso por mil anos, porém seu destino final será , o lago de fogo e enxofre, onde será atormentado pelos séculos dos séculos(Ap.20:10).

sábado, 4 de junho de 2011

A PAGANIZAÇÃO DO CRISTIANISMO

     A PERSEGUIÇÃO DA IGREJA PRIMITIVA
     Por mais de dois séculos, como disse Tertuliano, o sangue dos mártires foi a semente da igreja, consciente do céu e sem ambição terrena, uma igreja cujos membros tinham atingido cerca de dez porcento do império romano. Os cristãos diferentes dos pagãos, eram desprezados e culpados por qualquer desastres natural, pois sua recusa em adorar idolos havia supostamente desencadeado a ira dos deuses. No início do terceiro século, Tertuliano escreveu:  Se o tibre atinge os muros, se o nilo não enche para para regar os campos, se o firmamento não se movimenta ou se a terra o faz, se há fome, se há fome, se há pragas, logo vem o grito: "Joguem os cristãos aos leões!"(Tertullian, Apology, 40.2)
     Tertuliano, um renomado advogado cristão romano, convertido do estoicismo ao cristianismo, foi um dos primeiros e mais proeminentes teologos e apologistas da Igreja. Tertuliano declarava:  "Dia a dia vós vos lamentais sobre o progresso e aumento dos cristãos. vosso grito constante é que o estado em que vos encontrais é responsabilidade nossa, que os cristão estão em toda a parte". (Tertullian, to the nations, 1.4)
     O sistema totalitario dos césares trouxe a visão pagã do imperador como divindade(ele tinha o controle absoluto sobre a vida e a morte) tornando admissível tudo o que fizesse. A lealdade aos cultos pagãos tradicionais, encabeçada pelo imperador como  SUMO PONTÍFICE era uma forma de patriotismo. A rejeição cristã aos deuses pagãos e à adoração ao imperador era vista como traição e  acirrava o ódio popular contra a minoria considerada não-patriota. Junte-se a isso o fato de que os templos pagãos começaram a ser abandonados e as igrejas cristãs a ficarem lotadas. Nos idos de 250, o imperador Décio martirizou milhares de pessoas, inclusive os bispos de Roma, Antioquia e Jerusalém bem como um grande número dos próprios soldados do imperador que se recusava a sacrificar aos ídolos.(ibid.,p.17.). A intenção do imperador era que os cristãos voltassem à antiga religão, através de longos jugamentos, repetidos interrogatórios e extenso uso de torturas. Chadwick explica ainda: [Décio exigia] que cada um apresentasse diante de um comissário especial um certificado (LIBELO) de  que havia sacrificado aos deuses...Eles[os certificados] eram uma tentativa deliberada de apanhar as  pessoas , e foram o mais grave ataque até então sofrido pela igreja. O número de apostatas[os que negavam a fé para salvar suas vidas e posses] era enorme, especialmente entre os proprietarios de terra.(H.Chadwick, the Early churchu[ Wm.B.Eerdmans, 1967], p.118)
     Isso parece uma prévia do que acontecerá quando o império romano renascer sob o anticristo. A grande perseguição, como veio a ser conhecida, começou em 303 sob o imperador Diocleciano e seu co-imperador Galério. Todas as bíblias deveriam ser entregues as autoridades, todas as igrejas destruidas, toda adoração cristã proibida, todos os clérigos aprisionados e todos os cidadãos do império deviam sacrificar aos deuses pagãos sob pena de morte. Em muitos lugares houve um banho de sangue. Por exemplo na Frígia, onde toda população era cristã, foi dizimada uma cidade inteira.(Hughes.,op.cit.,p.172).
      MONTANDO O PALCO PARA A APOSTASIA
     No ápice da mais devastadora perseguição veio o livramento: através de Constantino. Depois de conquistar o império do ocidente, e seu aliado Licínio conquistar  o Oriente, juntos assinaram o Édito de Milão em 313, restaurando aos cristãos os plenos direitos de cidadãos. O fim da perseguição parecia um presente de Deus. Infelizmente, esse acontecimento serviu para armar o palco para uma apostasia que envolveria o cristianismo por mais de um milénio. A noiva de Cristo havia se casado com o paganismo. "Quando a vi , admirei-me com grande espanto"(Ap.17:6). A Igreja entrou numa apostasia que a conduziu ao catolicismo romano e que tem perdurado até os dias de hoje. O julgamento final de Deus contra a meretriz esta chegando.  Graças a Constantino o mundo converteu o cristianismo.
     DE PERSEGUIDA A PERSEGUIDORA
     Peter Brown escreve: Longe de ser uma fonte de melhoramento, esta aliança[com o estado] foi uma fonte de maior perigo e tentação[do que havia sido a perseguição] . Com a queda do imperio romano, os papas assumiram o papel do imperador e o casamento com o mundo estaria completo. Peter de Rosa descreve aquilo que a igreja se transformou após Constantino:  Não passou muito tempo [após Constantino] até que os[supostos] sucessores de Pedro deixassem de ser os servos, passando ser os donos do mundo. Eles se vestiriam de púrpura como Nero e chamariam a si mesmos de PONTIFEX MAXIMUS. Eles se refeririam ao pescador como o primeiro papa e apelariam não para a autoridade do amor, mas do poder nele investido para  agirem como Nero. A religião que se orgulhava de ter triunfado sobre a perseguição  mediante o sofrimento,  torna-se-ia a fé mais perseguidora que o mundo já viu. Ela ordenava, em nome de Cristo, que todos aqueles que discordassem fossem torturados e, ás vezes, crucificados e queimados.(Peter de Rosa, vicars of christ: the dark side of the papacy, pp.34-35)
     Hasler explica como a metamorfose ocorreu:"Uma vez que o cristianismo se tornou a religião estatal, os desvios da ortodoxia ameaçavam tanto a unidade do império como o da igreja. E era o imperador quem tinham o maior interesse em resolver as disputas doutrinárias. Ele convocava concílios ecumênicos e ditava os seus resultados. Em  1864 o SYLLABUS ERRORUM de Pio IX condenou toda a visão existentes dos direitos de consciência e fé e também de profissão religiosa.  O SYLLABUS declarava que era um erro terrível admitir que os protestantes tivessem direitos iguais aos católicos, ou permitir que imigrantes protestantes celebrassem  seu culto livremente. Inocêncio III assassinou muito mais cristão em uma tarde, do que qualquer imperador romano tenha conseguido fazer em todo seu reinado. A inquisição foi a instituição mais impiedosa e feroz que o mundo já conheceu em sua destruição de vidas, propriedades, moral e direitos humanos. A Inquisição não era do estado, mas do papado. Foram os próprios papas que inventaram a inquisição. O papa Urbano II (1088-1099), inspirador da primeira cruzada, decretou que todos os hereges deviam ser torturados e mortos. Isso tornou-se dogma da igreja. Como uma testemunha ocular que viveu no principio do século XVIII na Espanha, Gavin nos conta: "Este tribunal é composto de três inquisidores, que são juízes absolutos, do seu jugamento não há apelação, o primeiro inquisidor é um divino, o segundo, um casuísta e o terceiro, um civil. O primeiro e o segundo são sempre sacerdotes...o terceiro, algumas vezes não o é. Os inquisidores te o poder despótico de mandar em qualquer alma vivente; e nenhuma desculpa pode ser dada,  nem contradição ser feita às suas ordens.(Gavin,op.cit.,p.212).
     A IGREJA PEREGRINA
     Dentre as evidências dos antigos registros está o Édito dos imperadores Graciano, Valentino II e Teodósio I, de fevereiro de 380, o qual estabeleceu o catolicismo romano como religião estatal. Em parte ele dizia:"Ordenamos que aqueles que seguem esta doutrina recebam o título de cristãos católicos, mais os demais jugamos serem  loucos e irracionais, e passíveis de incorrer na desgraça do ensino herético, as suas assembléias nem devem receber o nome de igrejas". Esses cristãos  que não eram católicos haviam se separado, pela sua consciência diante de Deus e em obediência a sua palavra, daquela que  já naqueles dias eles sinceramente chamavam de A MERETRIZ DA BABILÔNIA. Durante quatro séculos houve congregações de crentes que chamavam a si mesmos de irmãos. Esses crentes simples foram queimados na estaca ou assassinados a espada, suas cidades e vilas exterminadas pelos exercitos papais. Eles negavam que a igreja católica romana fosse a igreja de Cristo, declaravam que São Pedro jamais havia estado em Roma, não fundou o papado, e que os papas eram sucessores dos imperadores, não dos apostolos. Eles ensinavam que Cristo não tinha onde reclinar a cabeça, mas o papa vivia num palacio, Cristo não tinha propriedade nem dinheiro, mas os papas eram ricos; certamente...estes abastados arcebispos e bispos, estes padres mundano, estes monges gordos eram os fariseus da antiguidade renascidos! Eles estavam certos que a igreja católica, era a MERETRIZ DA BABILÔNIA, o clero era a sinagoga de satanás e o papa era o ANTICRISTO.(Durant,op.cit.,vol IV, p.772)
     Martin Lutero escreveu sobre esses verdadeiros:  Não somos os primeiros a declarar que o papado é o reino do anticristo, antes de nós, tantos e tão grandiosos homens decidiram expressar a mesma coisa de forma tão simples e clara(Plass, what Luther says, vol.1,p.36). Mesmo antes que Martin Lutero se levantasse, a Inglaterra teve os seus próprios reformadores, que chamavam a hóstia consagrada de apenas PÃO, negavam que os sacerdotes tivessem poder especial para absolver pecados, não criam que os sacramentos fossem necessarios à salvação e não criam que as peregrinações, santuários consagrados e orações pelos mortos tivessem qualquer valor . Eles testificavam que uma pessoa pode ser salva somente pela fé, e que a Bíblia deve ser a única norma de fé e não a igreja.(Will Durant, the story of civilization,1950, volumeVI, pp.531-532, ver também E.Broadbent, the Pilgrim church Londres, 1931).  Até mesmo alguns lideres da igreja catolica falavam contra a imoralidade dominante.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

torre de babel

Cuxe gerou Ninrode, o qual começou a ser poderoso na terra.  Foi valente caçador diante do  Senhor(Gn.10:8,9). Ninrode caçador de almas humanas? O louvor do povo era para ele: Quem é como Ninrode?
     Na babilônia espiritual almas humanas são listadas como mercadoria(Ap.18:13) . O apostolo Pedro nos alerta para este tipo de comercio: Também movidos por avareza, farão comercio de vós, com palavras fingidas(2Pe.2:3). Como Ninrode o anticristo será um poderoso caçador. Ninrode desafiou a Deus, seu trofeu era as almas humanas, assim também , o anticristo desafiará a Deus e conquistará mais almas do que conquistou Ninrode. QUEM E SEMELHANTE A BESTA?QUEM PODE PELEJAR CONTRA ELA?(Ap.13:4).
     Do anticristo se diz: FOI-LHE DADO UMA COROA (Ap.6:2)
     No capitulo 13:1 diz:  SOBE DO MAR
   No capitulo 17:15 diz: AS ÁGUAS QUE VISTE, ONDE A MERETRIZ ESTÁ ASSENTADA, SÃO POVOS, MULTIDÕES, NAÇÕES E LINGUAS.
     As mesmas águas que a mulher (Babilônia) está assentada e diz: ESTOU SENTADA COMO RAINHA. VIUVA NÃO SOU, PRANTO NUNCA HEI DE VER! (Ap.18:7b).
     A democracia elegerá o anticristo, a mesma que crucificou o Filho de Deus. A QUEM QUEREIS QUE EU VOS SOLTE, A BARRABÁS OU A JESUS, CHAMADO  CRISTO(Mt.27:17). O povo decide: RESPONDERAM ELES: BARRABÁS (Mt.27:21). DESEJANDO PILATOS SOLTAR A JESUS, ELES GRITAVAM: CRUCIFICA-O! CRUCIFICA-O! (LUCAS23:20,21). E O SEU CLAMOR PREVALECEU (LUCAS 23:23). E QUANTO A JESUS, PILATOS ENTREGOU-O À VONTADE DELES(LUCAS 23:25). Isso é democracia, o governo do povo pelo povo.
     Foi sob a direção de Ninrode que o povo começou a construção da cidade e da torre. Isto esta de acordo com o conceito judaico tradicional.
      Podemos ver como Ninrode estava se tornando poderoso na terra. Josefo escreveu: Pouco a pouco[ ninrode] transformou o estado  de coisa numa tirania, sustentando que a unica maneira  de afastar os homens do temor a Deus era faze-los continuamente dependente do seu proprio poder. Ele ameaçou vingar-se de Deus, se este quisesse novamente inundar a terra, porque construiria uma torre mais alta do que poderia ser atingida pela água e vingaria a destruição dos seus antepassados. O povo estava ansioso de seguir este conselho de [Ninrode] , achando ser escravidão submeter-se a Deus, de modo que empreenderam construir a torre...e ela subiu com rapidez além de todas as expectativas.(antiguidades judaicas, I,114,115[iv,2,3]).
     Após a morte de Ninrode, os babilônios sem duvida estavam propensos a tê-lo em alta estima qual fundador , mentor e lider do império babilônico original. Segundo  a tradição Ninrode sofreu morte violenta(deidades babilônicas). Escavações feitas na antiga cidade Babilônica e em torno dela revelaram os sitios de diversos zigurates, ou torres templos piramidais escalonadas, inclusive o templo arruinado de Etemenanki, dentro dos muros de babilônia. Registros e inscrições encontrados a respeito de tais templos frequentemente cotêm as palavras: Seu topo atingirá os céus. 
     Um fragmento encontrado ao norte do templo de Marduque, em Babilônia, relatou a queda de ta zigurate, nas seguintes palavras: A construção deste templo ofendeu os deuses. Numa noite derrubaram o que havia sido construido. Espalhara-no por toda a terra, e tornaram estranha a sua linguagem. Impediram seu progrsso. O propósito incial da torre de Babel era escapar do juizo de Deus, caso Deus decidisse novamente inundar a terra.  A Babilônia espiritual pensa da mesma forma: Estou sentada como rainha. Viuva não sou. Pranto, nunca hei de ver!(Ap.18:7). Porém, em uma só hora, foi devastada(Ap.18:10,19,21). Será que os seguidores da besta pensam da mesma forma? Quem pode pelejar contra ela?(Ap.13:4). E o besta também pensa que pode escapar do juizo de Deus,  por causa da autoridade que lhe foi dada: Ele abri a boca e profere arrogâncias, e blasfêmias, contra Deus, lhe difama o nome, peleja contra os santos e os vence, recebe autoridade sobre cada TRIBO, POVO, LÍNGUA E NAÇÃO( as águas da qual ele emergiu e a mulher está sentada [Ap.13:4,5,6,7]). Desde o princípio até o fim, o homem deixou de confiar em Deus para confiar no homem.
     Como disse o sábio rei Salomão O que foi é o que há de ser, e o que se fez, isso se tornará a fazer, não há ,pois, nada novo debaixo do sol(Ec.1:9) . As escrituras relata o único grupo que escaparão do juizo de Deus: Aqueles que lavaram suas vestiduras[ no sangue do cordeiro], estes terão direito a árvore da vida, e sua entrada na cidade pelas portas(Ap.22:14).
     As torres templos tornaram símbolos de Babel. Nesses altares todo tipo de perversão era praticada. Foi nos seus pináculos que a astrologia teve início, cria-se que a adoração dos corpos celestes tinham poder místico de controlar o destino do homem. A religião de Babel é centralizada no esforço próprio, pensava-se que a salvação poderia ser obitida subindo por degraus que eles mesmos construiram. Vinde edifiquemos para nós uma cidade e uma TORRE CUJO TOPO CHEGUE ATÉ AOS CÉUS(Gn11:4) . Não se chega ao céu subindo pela escadaria de uma torre, mas por Jesus, não pelo esforço próprio, mas pela graça de Deus. 
     Podemos ver nas escrituras que  Deus visitava o homem no Eden(Gn.3:8), até mesmo nos dias da construção da torre de Babel, Deus desceu para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam(G.11:5). Essa consciência permeava por toda aquela geração. Ao contruir a torre os habitantes de Babel queriam invocar a descida de alguma divindade. A religião de Babel era pluralista, cria-se em varios deuses ou demônios. A Babilônia espiritual não é diferente(Ap.18:2). Encontrar magos, bruxos, adivinhos, feiticeiros, astrologos em Babel era algo comum, também o é em Babilônia espiritual.  Quando o juizo de Deus vier, os filhos de Babilônia não vão se arrepender de suas obras malignas, nem deixar de adorar os demônios, e os ídolos, nem se arrepender das suas feitiçarias (Ap.9:20,21). Cria-se que os deuses desciam a terra através da torre para abençoar o povo. Sacrificios e oferendas eram ofertadas ao deuses em troca de favores. O topo da torre onde ficava o santuario, era considerado a entrada dos deuses(um portal). Daí percebe-se o tamanho da afronta feita a Deus, que desceu, não para se rebaixar ou se conformar à vontade humana, mas para executar juizo sobre o povo rebelde. Em resumo , a torre de babel, era o meio de escapar do juizo de Deus, de obter a salvação pelo esforço próprio( subindo pela escadaria da torre para se chegar ao céu), e invocar a descide dos Deus(descendo a escadaria para se chegar a terra) para obter favores. Babel não é diferente das religiões atuais.
     Babel era um exemplo de globalismo. A construção da cidade e da torre pelo povo( a classe trabalhadora), tinha como finalidade obter fama, prestigio, glória( TORNEMOS CÉLEBRE O NOSSO NOME [Gn.11:4]) . O povo de Babel queria um único governo centralizado(uma cidade), e uma única religião mundial(uma torre).GLOBALISMO E ECUMENISMO? O espírito malígno por trás disso estava preparando um governo mundial que seria liderado por Ninrode. Ninrode começou a ser poderoso na terra.  
     Adoração ecumênica: E ADORALA-LA-ÃO TODOS OS QUE HABITAM SOBRE A TERRA, AQUELES CUJO NOME  NÃO FORAM ESCRITOS NO LIVRO DA VIDA(Ap.13:8)
       Problemas ambientais, financeiro, político, religioso etc, não é mais questão de um único país, mas de todos. A solução para tais problemas é global. O primeiro livro da Bíblia fala pela primeira vez de Babel, e o último livro da Bíblia pela última vez de Babilônia. Não há mais como purificar Babilônia , Porque os seus pecados se acumularam até ao céu(Ap.18:5) Portanto: Retirai-vos dela povo meu, para não seres cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus fragelos(Ap.18:4). As metas da nova ordem mundial é criar um governo mundia,um lider mundial, um único banco mundial, cidades compactas(tipo big brother), a eliminação do dinheiro, um sistema de identificação único para cada pessoa no planeta terra, a unificação das religões etc. Não podemos negar que caminhamos para uma única cidade e uma única torre. A frase EUROPA MUITAS LÍNGUAS E UMA SÓ VOZ, é o que chamaríamos de efeito Babel.
      Ninrode(significa rebelar, rebelde)levou o povo a se rebelar contra a soberania de Deus, o mesmo espirito está por trás desse sistema globalizado levando a humanidade de volta a Babel, rumo ao holocausto, em armagedom, e por fim ao tribunal de Deus, onde serão julgados e consequentemente condenados ao inferno. A humanidade confusa, acuada, torna-se presa fácil para o poderoso caçador de almas. Os reinos do mundo que satanás ofereceu a Cristo, ele oferecerá ao anticristo que por sua vez irá aceitar e se submeterá a ele. Satanás será adorado por meio desse homem(Ap.13.4), que terá o controle finaceiro do mundo(Ap.13:16,17,18). Vede que vo-lo tenho predito.
    

quinta-feira, 2 de junho de 2011

metropolis

http://4.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlkJ1vkXXI/AAAAAAAAB5A/C4JXx_xERU0/s1600/metro1-e1287692852114.jpg


     Filme de ficção cientifica, lançado por Fritz Lang em 1927. Metropolis descreve uma sociedade onde a nova ordem mundial, foi solidificada. Enquanto que a elite vive na luz, a massa desumanizada de trabalhadores vivem no submundo totalmente monitorado.
     ANALISE DO FILME
     O filme começa mostrando os trabalhadores e sua cidade, situada abaixo da superficie da terra, porque somente a elite pode viver no andar de cima.
     Os trabalhadores trabalham em uma máquina monstruosa, responsável por manter erguida a cidade onde vivem a elite. O fato curioso é que essa máquina se chama MOLOQUE, antigo deus semita honrado com sacrifícios humanos. Em uma de suas visões, freder vê a máquina se transformando em moloch, e se alimentando dos trabalhadores, sacrifícios humanos à moloque. As tarefas assumidas pelos trabalhadores são puramente mecânicas, precisando de nenhum poder do cérebro, tornando-se nada mais que uma extensão da máquina.
     JOÃO FREDERSEN, O SEMI-DEUS  
http://1.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlkQWRxYYI/AAAAAAAAB5E/Y9csWb7Z2kM/s1600/metro20-e1287791731595.jpg
     A cidade foi fundada por joão fredersen, governante e criador de Metropolis, um semi-deus. O grande arquiteto de metropolis? O olho que tudo vê?
     O filho de João fredersen, chamado de Freder( freder é uma extensão de fredersen), que antes desfrutava de uma vida de luxo , desce ao nível mais baixo e troca de lugar com um trabalhador.  Freder, semelhante a Cristo desce do alto, com propósito diferente. Enquanto Cristo desceu para morrer e salvar a humanidade, Freder desceu para unir os trabalhadores e a elite ilumimati. Freder desceu do alto da elite com o próposito de unir( esse principio dualistico diz que, a luz não vive sem as trevas, uma depende da outra). Freder fica encantado com Maria , figura de  Babel. Ao contrario do que todo mundo pensa  essa Maria é falsa. Ela representa babel, prega a vinda de um mediador, que virá ser o coração entre a cabeça(os pensadores) e a mão(os trabalhadores). Esse mediador é o filho de fredersen, um da elite, aquele que virá, o falso messias, o anticristo. Ao contar a história da torre de babel, Maria diz:" Grande é o mundo e seu criador! Grande é o homem!"http://1.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlkY1KLLNI/AAAAAAAAB5M/ovLOccmPxTo/s1600/metro30-e1287794987409.jpg
     Babilônia é o mundo e seu criador é Fredersen(semi-deus) o homem é seu filho Freder(o anticristo). Não, ela não esta se referindo ao verdadeiro Deus e a seu filho Jesus Cristo e o mundo que Deus criou. Babel louva ao homem e não a Deus. Maria faz menção, a UM HINO DE HOMEM DE LOUVOR QUE SE TORNOU MALDIÇÃO A OUTRO HOMEM. (homem aqui está no singular).  Um hino de homem de louvor: se refere a um hino de louvor ao homem freder(o mediador). Se tornou maldição a outro homem: O outro homem se refere a Cristo o filho de Deus, porque só Ele é digno de todo louvor.  A torre de Babel que aparece no filme é o nome da sede do semi-deus, João Fredersen.
http://3.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlkiWa04EI/AAAAAAAAB5Y/8qf_osv-3SU/s1600/metro51-e1287869694970.jpg
     Rotwang é um inventor e cientista louco. Ele une ciência e ocultismo para criar suas invenções. Ele é claro, trabalha para a elite.Um ramo da ciência bastante explicito é o transhumanismo, onde homem e máquina se fundem.O cientista parece criar vida artificial com a ajuda da nanotecnologia e robótica. 
     Maria vive no sub-mundo e passa ser produto da ciência. O próprio Rotwang, recria Babel com novas tecnologias disponíveis ao avanço da ciência, note ela é descrita como, a MULHER MONTADA NA BESTA. Ela é Babilônia mais suntuosa, amada pelo anticristo freder. Apocalipse 17( Vi uma mulher montada numa besta escarlate, com sete cabeças e dez chifres - Babilônia , a grande, a mãe das meretrizes e das abominações da terra).   Essa Babilônia será destruida pelo anticristo(os dez chifres e a besta esses odiarão a meretriz, e a farão devastada e despojada,e lhe comerão as carnes, e a consumirão no fogo, APOCALIPSE 17:16), como aconteceu no filme, em que Freder destroi a meretriz no fogo. Essa nova mulher transhumanica é a nova versão de Babel. O que as estrelas pop têm em comum com esse andróide de Babel, programados pelos governantes, com essa mistura de ciência e ocultimo? Essas estrelas são divas e ídolos de Babel(sabe-se que os habitantes de Babel eram  pluralistas, adoravam varios deuses e deusas) e adoradas pela classe trabalhadoras, ao mesmo tempo a elite exerce sobre elas o controle monarca para cumprir sua agenda de controle mundial.
http://4.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlko7ZixqI/AAAAAAAAB5o/TPQgn1k_vo4/s1600/metro371-e1287872989526.jpg
http://3.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlj4S4d1RI/AAAAAAAAB4k/ZfiFSoNtVRw/s1600/beyoncerobot2-e1288061886971.jpg

     Maria explícita quem ela serve, fechando um dos olhos(o olho de horos, o deus sol) ela serve ao olho que tudo vê, arquiteto de Babel-Babilônia, pai de freder, o anticristo. O apóstolo João avisou( já é a ultima hora,e, como houviste que vem o anticristo...Jo.2:18). No filme um multidão segue essa Maria e a Freder.(e adora-la-ão todos os que habitam sobre a terra...as águas que viste, onde a meretriz está assentada,são povos, multidões, nações e línguas. Apoc.13:8, 17:15). Maria é a religião mundial que proclama a vinda do falso messias.A união da religião é o que o anticristo quer, para  a sua adoração global.( fredersen[o olho que tudo vê], Freder[o mediador, anticristo], Maria[Babilônia], Rotwang[a ciência], torre de Babel, deus moloque, a morte , máquina, o sub-mundo, a classe trabalhadora e a elite, o olho de horos, são bem notórios no filme. Não há menção de Deus, Jesus Cristo, cristãos, céu , Espirito Santo, Igreja, juizo de Deus, porque trata de um filme pagão.http://3.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlj_OWaw_I/AAAAAAAAB40/qbjyDdzCDZs/s1600/kylieminogue-e1288062018182.jpg

http://1.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlkqIeTQOI/AAAAAAAAB5s/XgXFNbD-COk/s1600/metro411-e1288064327980.jpg

http://2.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlkjgsqccI/AAAAAAAAB5c/BdExpcf8488/s1600/metro54-e1288122007687.jpg


http://3.bp.blogspot.com/_gwHl48STRVQ/TMlkgbtLJDI/AAAAAAAAB5U/CwEIxGsAdJQ/s1600/metro45-e1288065595950.jpg













http://4.bp.blogspot.com/_PM6oS-JfvqU/TCk0zQEnpMI/AAAAAAAAA6E/qGthsL5axio/s1600/metropolis-big.jpg